quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Retrato a lápis de Lima Duarte

Esse desenho faz parte da série Artistas Brasileiros. Um projeto que visa valorizar a arte do desenho a grafite e fazê-la figurar entre as coloridas obras da atualidade.

Lima-Duarte-desenho-a-grafite
 Desenho a grafite sobre papel Canson - Tamanho A3

Lima Duarte nasceu no dia 29 de março de 1930, em Sacramento, Minas Gerais.
Começou a trabalhar em rádio como faz-tudo até chegar a sonoplasta e depois passar a radioator.
Como dublador, Lima Duarte trabalhou em desenhos animados norte-americanos da Hanna-Barbera, dublando personagens como Manda-Chuva, o Wally Gator, o Dum-Dum de Tartaruga Touché e o Hardy (de Lippy e Hardy), entre outros.
Seu primeiro papel na televisão foi na primeira telenovela brasileira, Sua Vida Me Pertence (1951) tornando-se um dos principais nomes do gênero.
Graças à fama obtida pela direção de duas novelas de grande sucesso e popularidade nos anos 60, O Direito de Nascer e Beto Rockfeller, ambas ainda na Tv Tupi, foi contratado pela Rede Globo como diretor. Contudo, seu sucesso na carreira profissional deu-se como ator ao interpretar o personagem Zeca Diabo, na novela O Bem-Amado (1973), de Dias Gomes, pelo qual recebeu o Troféu Imprensa de revelação masculina. O violento jagunço, obteve grande notoriedade e transformou-se num dos personagem de maiores sucessos da história das telenovelas.
Outro personagem antológico interpretado por Lima Duarte foi o Sinhozinho Malta de Roque Santeiro (1985), novela escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva.
Lima Duarte é considerado um dos mais importantes atores do Brasil, tornando-se famoso através de papéis memoráveis ao longo da história da telenovela brasileira.